Skip to main content
  • Stax Museum of American Soul Music em Memphis, no Tennessee
    Ver mais

    Música por todos os lados em Memphis, no Tennessee

  • Placa da Highway 61 no Gateway to the Blues Museum em Tunica, no Mississippi
    Ver mais

    Tunica, Mississippi: porta de entrada do blues

  • King Biscuit Blues Festival, um grande evento realizado em Helena, no Arkansas
    Ver mais

    Tradição do blues no rio Mississippi, em Helena, no Arkansas

  • Roger Stolle na loja Cat Head Delta Blues & Folk Art em Clarksdale, no Mississippi
    Ver mais

    Música ao vivo e museus em Clarksdale, no Mississippi

  • Mural de Greenville, no Mississippi, que faz um tributo à tradição do blues na região
    Ver mais

    Aproveite para dançar em Greenville, no Mississippi

  • Na Mississippi Blues Trail, placa sobre B.B. King em Indianola, no Mississippi
    Ver mais

    Em Indianola, no Mississippi, visite a casa do mito B.B. King

  • Arquitetura de Jackson, no Mississippi, ao anoitecer
    Ver mais

    História viva em Jackson, no Mississippi

  • Trompetista de jazz em Nova Orleans, na Louisiana
    Ver mais

    Blues e muito mais em Nova Orleans, na Louisiana

Músico tocando blues em frente a uma taberna do Mississippi
Ver mais
Visit Mississippi

Conexão com o blues

  • Distância da rota:
    764,00 km
  • Tempo recomendado:
    5 dias

Sentindo a música direto em sua origem

A região sul dos Estados Unidos é o berço dessa forma de arte única, o blues. Parente do gospel, do soul e do rock 'n' roll, o blues nasceu em milhares de campos arrendados, casebres humildes e tabernas (pequenos bares com apresentações de música ao vivo ou jukebox). Esse ritmo deu voz às esperanças, ao desespero e aos desejos impossíveis da população pobre, desprovida e marginalizada da região sul do país. Explore as origens do blues e pontos importantes para a sua trajetória, desde o início do século XX, passando por uma série de destinos espalhados por três estados e dois festivais importantes.

01
Stax Museum of American Soul Music em Memphis, no Tennessee
Ver mais

Música por todos os lados em Memphis, no Tennessee

A gastronomia, a história e a tradição de Memphis se movem ao som de duas trilhas sonoras: as águas do poderoso rio Mississippi e os clubes de música ao vivo espalhados pelas cidades. Assim que desembarcar no Aeroporto Internacional de Memphis, você descobrirá que a música country e western não são os únicos gêneros que surgiram no Tennessee. Visite o Memphis Rock ‘n’ Soul Museum (Museu do Rock e do Soul de Memphis), que mostra um pouco das origens do blues, e o Stax Museum of American Soul (Museu Stax do Soul Americano), onde você conhecerá os grandes nomes do gênero. O guia de áudio da Beale Street, nas proximidades, fala sobre o avanço do blues, das cidades pequenas para a cidade grande. Também nas proximidades, na South Main Street, a Blues Foundation (Fundação do Blues) apresenta artefatos e a Blues Hall of Fame (Galeria da Fama do Blues), repleta de itens de arte. Ainda no centro da cidade, o Sun Studio transporta você para o lugar onde B.B. King, Sleepy John Estes e Howlin' Wolf gravaram suas músicas. E nenhuma visita a Memphis fica completa sem que se assista a uma apresentação de música ao vivo: o B.B. King's Blues Club encontra-se na extremidade oeste do distrito de entretenimento da Beale Street. Dependendo da noite, também há apresentações no Rum Boogie Café, Blues Hall ou Tap Room, locais onde é possível escutar grandes nomes da região, como Eric Hughes, Ghost Town Blues Band e Brandon Santini. Por fim, prepare-se para embarcar na "rota do blues" em direção ao seu próximo destino.

Mais informações
61 km
1 hora de carro
02
Placa da Highway 61 no Gateway to the Blues Museum em Tunica, no Mississippi
Ver mais

Tunica, Mississippi: porta de entrada do blues

Você chegará ao Condado de Tunica pela U.S. Highway 61, a original "rota do blues", que defini a cidade e inspirou diversos artistas, desde David "Honeyboy" Edwards até Charlie Musselwhite. Conheça a história da rodovia no Gateway to the Blues Visitor Center and Museum (Centro de Visitante e Museu da Porta de Entrada para o Blues), localizado em uma estação de trem de 1895. No local, uma placa da Mississippi Blues Trail (Trilha do Blues no Mississippi) apresenta detalhes sobre a rota original. Em Tunica, preste atenção às placas da Blues Trail. Há placas dedicadas a "Son" House, que se apresentou em igrejas e tabernas da região, e a "Hardface" Clanton, empresário afro-ameriano que trouxe o blues e os jogos de azar para a região, muito antes de Tunica tornar-se o primeiro condado do rio Mississippi a legalizar esse tipo de jogo. Saindo de Tunica, atravesse o rio em direção ao Arkansas, no caminho para Helena, e prepare-se para mergulhar ainda mais na história do blues.

Mais informações
50 km
1 hora de carro
03
King Biscuit Blues Festival, um grande evento realizado em Helena, no Arkansas
Ver mais

Tradição do blues no rio Mississippi, em Helena, no Arkansas

A cidade de Helena tem muita tradição no blues, assim como o rio Mississippi que a cerca. O melhor lugar para admirar a cidade é o Delta Cultural Center (Centro Cultural do Delta), onde as estações tocam músicas de cantores da região do Mississippi Delta (Delta do Mississippi), como Sonny Boy Williamson. Para aproveitar a experiência ao máximo, tente assistir a uma transmissão ao vivo do programa de rádio King Biscuit Time, de segunda a sexta-feira, ao meio-dia e quinze. Grandes nomes do blues, como Muddy Waters e B.B. King, ouviam esse programa de rádio quando chegavam do trabalho no campo. Como é de se esperar, também é possível ouvir muito blues ao vivo por aqui. Tente visitar a região na época do King Biscuit Blues Festival (Festival de Blues King Biscuit), que acontece todos os anos no segundo fim de semana de outubro e conta com apresentações de grandes nomes, como Bonnie Raitt e Bobby Rush. Assista a apresentações, gratuitas ou não, participe de simpósios de blues e leve as crianças para curtir atividades, como aulas de gaita e histórias sobre o blues. Atravesse o rio novamente para dirijir-se à proxima parada, Clarksdale, onde o homem encontra o mito.

Mais informações
48 km
1 hora de carro
04
Roger Stolle na loja Cat Head Delta Blues & Folk Art em Clarksdale, no Mississippi
Ver mais

Música ao vivo e museus em Clarksdale, no Mississippi

Clarksdale é um dos destaques da trilha do blues por diversos motivos: sua movimentada cena de música ao vivo, seus museus e festivais marcantes e a esquina conhecida como The Crossroads, lugar onde a figura lendária do blues, Robert Johnson, supostamente teria vendido sua alma ao diabo para aprender a tocar o blues. Não deixe de conhecer a Cat Head Delta Blues & Folk Art, uma loja para curiosos e amantes do blues, cujo dono adora oferecer recomendações aos clientes. Visite também o Rock & Blues Museum (Museu do Rock e do Blues) ou o Delta Blues Museum (Museu do Blues no Delta), onde é possível conhecer as ruínas da cabana de Muddy Waters e as guitarras de John Lee Hooker. Também há diversos festivais em Clarksdale, como o Juke Joint Festival (Festival de Tabernas), em abril, o Delta Busking Festival (Festival de Rua do Delta), em setembro, e o Pinetop Perkins Homecoming (Retorno de Pinetop Perkins), em outubro. Para curtir apresentações de música ao vivo durante todo o ano, visita o Ground Zero Blues Club, do qual o ator Morgan Freeman é sócio. Você também pode tentar assistir uma apresentação de Robert "Wolfman" Belfour no Red's Lounge. No caminho para a parada seguinte, Greenville, faça um desvio até Merigold para conhecer o prédio onde ficava o Po' Monkey's. Uma placa da Mississippi Blues Trail apresenta informações sobre a evolução das tabernas.

Mais informações
117 km
1 hora de carro
05
Mural de Greenville, no Mississippi, que faz um tributo à tradição do blues na região
Ver mais

Aproveite para dançar em Greenville, no Mississippi

As visitas à região do delta do Mississippi só ficam completas com uma parada em Greenville, uma cidade agitada onde os sons do blues se espalham pelo rio e pelos campos férteis. O Walnut Street Blues Bar (Bar de Blues Walnut Street) é um ambiente moderno que promove apresentações de blues ao vivo. O Mighty Mississippi Music Festival (Festival de Músida do Poderoso Mississippi), no começo de outubro, dá ênfase a artistas locais, como Eden Brent, Cedric Burnside, Jimbo Mathus and the Tri-State Coalition e North Mississippi Allstars. No caminho para a próxima parada, Indianola, aprecie os murais temáticos de Leland e dê um incentivo a Pat Thomas no Highway 61 Blues Museum (Museu do Blues na Rodovia 61), onde o compositor cria músicas no ritmo do blues e obras de arte inspiradas no blues. 

39 km
1 hora de carro
06
Na Mississippi Blues Trail, placa sobre B.B. King em Indianola, no Mississippi
Ver mais

Em Indianola, no Mississippi, visite a casa do mito B.B. King

Assim que chegar a Indianola, você sentirá que tudo faz lembrar de B.B. King. Ele está nos clubes, nos festivais e nos monumentos que homenageiam e demonstram o amor pelo músico da cidade.A vida do mito, de agricultor a astro do blues, é contada no B.B. King Museum and Delta Interpretive Center (Museu B.B. King e Centro Interpretativo Delta). Do lado de fora, as placas históricas levam os visitantes a lugares importantes da vida de B.B. King, que vão desde a esquina onde ele ganhou seu primeiro trocado cantando o blues até o famoso Club Ebony. Fundado em 1948, o clube é conhecido por promover apresentações de nomes como Bobby "Blue" Bland, Albert King e B.B. King. Procure pela estátua em homenagem a B.B. King no parque que leva o nome do cantor e pelo mural que o retrata. Continue seguindo as placas da Mississippi Blues Trail ao sul, saindo de Indianola em direção a Jackson, sua próxima parada.

Mais informações
150 km
2 horas de carro
07
Arquitetura de Jackson, no Mississippi, ao anoitecer
Ver mais

História viva em Jackson, no Mississippi

Indianola tem um grande mito, mas Jackson tem vários. As ruas ressoam os sons de grandes nomes da atualidade, como Bobby Rush, integrante da galeria da fama do blues que morou e gravou na cidade, bem como outros nomes que já não moram mais em Jackson, como o pianista Otis Spann, que cresceu tocando piano nas igrejas de Jackson. Otis foi um dos muitos artistas que se apresentaram no Alamo Theater (Teatro Alamo), instalação restaurada localizada na histórica Farish Street, no bairro afro-americano da cidade, um lugar que tem muito a contar sobre a luta pelos direitos civis. Visite o teatro ou procure as placas para conhecer um pouco sobre as antigas instalações da Ace Records e da Trumpet Records. Se quiser visitar lugares que continuam em funcionamento, conheça o Queen of Hearts. Em seguida, prepare-se para mudar o ritmo, pois a parada seguinte, Nova Orleans, oferece uma cena exclusiva na qual o blues faz parte de um belo mosaico musical.

Mais informações
299 km
3 horas de carro
08
Trompetista de jazz em Nova Orleans, na Louisiana
Ver mais

Blues e muito mais em Nova Orleans, na Louisiana

A tradição dinâmica e multicultural de Nova Orleans originou diversos estilos musicais que permanecem na região e cujos sons tomam as ruas da cidade até hoje. Os bairros Faubourg Marigny e Bywater, principalmente ao longo da Frenchmen Street, estão repletos de estabelecimentos de música ao vivo que tocam zydeco, jazz, gospel, soul e, obviamente, blues. Os artistas do blues instalaram-se em Nova Orleans há muito tempo, e Little Freddie King continua se apresentando na cidade. Confira a programação do House of Blues e do Rock 'n' Bowl. Ambos servem refeições e oferecem apresentações de blues com certa regularidade, mas só no segundo é você pode aproveitar para jogar boliche. Se estiver na cidade no final de abril ou no começo de maio, tente participar do New Orleans Jazz & Heritage Festival (Festival de Jazz e Herança de Nova Orleans), evento no qual é possível ouvir todos os estilos musicais associados à cidade. O legado musical da cidade conhecida como "Big Easy" é tão importantes que até mesmo o aeroporto da região leva o nome do lendário trompetista de jazz Louis Armstrong. Tire o chapé para o mito e embarque em seu voo para encerrar a viagem.

Explorar mais

O histórico trem da Durango & Silverton Narrow Gauge Railroad ganha a montanha

Destino

Durango