Skip to main content
Sentindo toda a emoção de assistir à apresentação de um DJ de música eletrônica

Illinois, Michigan

Nas pegadas do ritmo: a evolução da música eletrônica nos EUA

Por: Idoia Gkikas

1 de 1
  • Estados:
    Illinois
    Michigan

A música eletrônica evoluiu nos EUA nas últimas décadas com artistas nascidos no país, influências internacionais e uma base cada vez maior de fãs.

Para conhecer os subgêneros de EDM e quais artistas do momento assistir, veja o início da EDM, seu desenvolvimento, estilos e DJs dos EUA. Ouça a uma ou duas músicas favoritas enquanto procura os destaques e decide onde irá curtir seus artistas mais queridos.

História da EDM – Onde, quando e quem

A EDM atual incorpora os mais modernos equipamentos e programas de software de áudio, mas os sons de última geração têm suas raízes no synthpop e na música disco da década de 1970 mixados pelos DJs em clubes noturnos isolados.

No fim da década de 1970 e início da década de 1980, os sons de sintetizadores e aprimoramentos eletrônicos aplicados às músicas começaram a surgir por todo o mundo, mas foi em Detroit, Michigan, onde a música techno nasceu. Três músicos de Detroit, Juan Atkins, Kevin Saunderson e Derrick May, conhecidos como o "The Belleville Three" (O Trio de Belleville), cujo nome é uma alusão ao bairro da área de Detroit, criaram sons que podiam ser duplicados, remixados e incorporados à música popular de maneiras inéditas.

Nessa mesma época, DJs de Chicago, Illinois, introduziram uma tendência semelhante misturando disco, soul e novos sons de sintetizador, com destaque especial para os sons eletrônicos pesados de bateria. O hoje lendário DJ Frankie Knuckles inaugurou a casa noturna The Warehouse em 1977. Suas mixagens musicais exclusivas, combinadas ao nome do clube, forjaram o termo "house" e garantiram a Knuckles o título de "Godfather of House" (Poderoso Chefão da Música House) e um nome de rua em sua homenagem, a Frankie Knuckles Way, na esquina da Jefferson com a Adams, centro de Chicago. Phuture, Mr. Fingers e Kym Mazelle, conhecida como "Primeira Dama da Música House", fizeram também parte do cenário inicial desse gênero.

A música eletrônica se tornou internacionalmente popular na década de 1980 com uma incrível variedade de canções, de "Take on Me" do a-ha a "Pump Up the Jam" do Technotronic; com uma nova roupagem requintada na década de 1990, ela se forjou em seu próprio gênero musical. Artistas consagrados da EDM na década de 1990 originários de todo o mundo e populares nos EUA incluíram Daft Punk, The Chemical Brothers, Kraftwerk, David Guetta e Tiësto. Moby era um artista proeminente dos EUA, e até mesmo Madonna de Detroit aderiu à onda introduzindo sons de EDM aos seus álbuns "Bedtime Stories" e "Ray of Light".

A moderna EDM consiste nos mais variados estilos, inúmeros DJs, incontáveis festivais de música, espaços incríveis e apelo internacional. Hoje, até mesmo cantores mais populares, entre eles Taylor Swift, Selena Gomez e Justin Bieber, incorporam música eletrônica aos seus trabalhos.

Daft Punk, sem dúvida alguma um dos artistas consagrados da EDM na década de 1990, ainda na ativa

Daft Punk, sem dúvida alguma um dos artistas consagrados da EDM na década de 1990, ainda na ativa
Ver mais

EDM moderna – Subgêneros e DJs dos EUA para conhecer

Atualmente, os inúmeros subgêneros da EDM são ouvidos em todos os cantos do mundo, de casas noturnas e concursos de DJs a megafestivais de música. A evolução contínua da tecnologia contribui com novas e criativas produções ano após ano.

Uma coisa útil é conhecer os subgêneros de EDM para descobrir novos artistas e eventos musicais. O gênero house inclui deep house, house progressivo, house eletrônico, tech house e house tribal. Já no gênero trance temos o trance progressivo, o tech trance, o trance vocal e o psytrance. O dubstep abrange os subgêneros brostep, glitchstep, trap, afro-dub e wonky. O Drum and bass se divide em darkstep, drumfunk, drumstep, hardstep e drill and bass.

Nos EUA, estes dez DJs são a vanguarda da música eletrônica:

  • 12th Planet – Dubstep, trap, jungle drum e bass; concederam ao DJMag o prêmio de Melhor Produtor da América do Norte em 2017.
  • Bassnectar – Dubstep, drum and bass, breakbeat, downtempo; os ingressos para os shows solo da atração principal do festival geralmente se esgotam.
  • Carl Craig – House, techno de Detroit; seu álbum "Sessions" de 2008 alcançou a 4ª colocação no ranking da Rolling Stones dos 30 Melhores Álbuns de EDM de Todos os Tempos.
  • Dillon Francis – Moombahcore, electro house, trap, house progressivo; coestrelou a série cômica do Vice Channel, "What Would Diplo Do?"
  • Diplo – Moombahton, trap; comercial de TV para o ex-candidato à presidência dos EUA, Bernie Sanders, que fez parte da trilha "Revolution" de 2013.
  • Kaskade – House, house progressivo, electro house; eleito Melhor DJ dos EUA pela DJ Times e Pioneer DJ em 2011 e 2013.
  • Mija – Dubstep, pós-hardcore, trap; começou como promotor de rave aos 18 anos de idade e hoje se apresenta nos principais festivais, como Burning Man e Bonnaroo.
  • Porter Robinson – House, electro house, synth-pop; aos 25 de idade, foi considerado um dos mais jovens prodígios da EDM.
  • Skrillex – Dubstep, electro house, trap, pós-hardcore; recebeu mais prêmios Grammy que qualquer outro artista de música eletrônica.
  • Steve Aoki – Dubstep, electro house; nome conhecido há muito tempo com um documentário no Netflix, "I’ll Sleep When I’m Dead" (ou Dormirei quando morrer).

 

Além da música: EDM na arte e na cultura

A música é o principal componente da EDM, mas não o único ingrediente. Por falar nisso, a música eletrônica evoluiu para a sua própria cultura de roupas e moda, arte visual e artes variadas, a hipnótica arte representativa do movimento humano combinada a efeitos visuais, como bastões luminosos, acessórios coloridos e outras diversões luminosas portáteis.

No mundo dos estilos, os shows de moda realizados pelos EUA estão incluindo EDM em suas exibições, não apenas na música das passarelas, mas também nos estilos de roupas e acessórios. Em 2015, Miley Cyrus colaborou de forma excepcional com o designer Jeremy Scott em uma linha de roupas inspirada nas festas rave. No New York Fashion Week de 2017, Uniiqu3 tocou seu single colaborativo "Werk Ya Bawdy" na pista antes de as modelos desfilarem novas criações ao som do mix.

Arte, maquiagem, luz e moda – inspiradas pela música eletrônica

Arte, maquiagem, luz e moda – inspiradas pela música eletrônica
Ver mais

Onde ouvir EDM

As mixagens de EDMs são produzidas pelos DJs em praticamente todas as casas noturnas, mas alguns espaços são tão sofisticados, famosos e modernos que merecem menção especial.

  • XS na Wynn, Las Vegas, Nevada: uma das mais badaladas e procuradas casas noturnas dos EUA.
  • Beta, Denver, Colorado: aberta desde 2007, a casa já recebeu menções honrosas das revistas Rolling Stone e Billboard.
  • Liv, Miami, Flórida: você a encontrará no elegante Fontainebleau Hotel da glamorosa South Beach.
  • Cielo, Manhattan, Nova York: um espaço intimista criado por um ex-DJ de Ibiza.

Os festivais de música são populares para ver formações repletas de músicos de EDM. Há diversos eventos importantes nos EUA para você adicionar à sua lista de desejos.

  • Movement, Detroit, Michigan: participe do patriarca dos festivais de EDM no berço da música techno.
  • Electric Daisy Carnival, Las Vegas, Nevada: uma exuberante produção estilo carnaval com os maiores nomes da EDM.
  • Beyond Wonderland, San Bernardino, Califórnia: um espetáculo com tema baseado em "Alice no País das Maravilhas" utilizando guarda-roupa extravagante, arte e shows de luz.
  • O Holy Ship! Port Canaveral, Flórida: faça um cruzeiro até as Bahamas com música ininterrupta e festas em praias particulares.
  • Electric Zoo, Park da Ilha de Randall, cidade de Nova York: principal show de EDM ambientado em uma ilha entre Manhattan, o Bronx e Queens.

Electric Daisy Carnival, um dos festivais mais conceituados com apresentações de música eletrônica

Electric Daisy Carnival, um dos festivais mais conceituados com apresentações de música eletrônica
Ver mais