Skip to main content
Old Absinthe House
1 de 1
  • Estados:
    Louisiana

Um bar histórico de 200 anos localizado no French Quarter, em Nova Orleans, Louisiana.

Você imaginaria os olhares gélidos, as vozes firmes. Dois homens acostumados a liderar um exército: um deles, líder de foras da lei; o outro, um general de exército condecorado; ambos tentando ganhar vantagem em uma negociação que teria um papel importantíssimo no futuro dos Estados Unidos. Em um bar. Na Bourbon Street. O fora da lei era Jean Lafitte, um pirata que operava fora do Golfo do México e que havia sofrido uma derrota recente pelas mãos da Marinha dos Estados Unidos, perdendo diversos navios para o governo no processo. O general era Andrew Jackson, que estava em Nova Orleans para preparar a cidade para o seu papel crítico como o campo de batalha final da Guerra de 1812, e encontrou-a completamente despreparada. Em uma verdadeira ironia do destino, os navios de Lafitte estavam atracados e vazios na costa, sem marinheiros capazes para tripulá-los. Jackson havia ido para o segundo andar do The Old Absinthe House, depois para um importante escritório no coração da cidade de French Quarter, para pedir a ajuda de Lafitte para tripular os navios e lutar contra a invasão das forças britânica. As paredes de tijolos e o caos na rua do lado de fora não eram os únicos lembretes, mas talvez os mais óbvios, de que Jackson agora estava no território de Lafitte. Lafitte exigiu anistia total antes que ele e seus homens participassem da batalha. Jackson concordou sem pestanejar, e então o plano entrou em ação. Três semanas depois, os homens de Lafitte e suas habilidades de artilharia sem igual repeliram facilmente a frota britânica enquanto ela avançava pelo rio Mississippi no que foi sua última tentativa de recuperar o solo estadunidense, e o fim da Guerra de 1812.

Uma atração icônica

Duzentos anos depois, o The Old Absinthe House, localizado no centro de Nova Orleans, permanece quase todo no mesmo lugar em que esteve àquela noite, mas com muito mais fama e histórias. Diversas celebridades passaram por suas portas e deixaram sua marca, seja por meio de uma foto, autógrafo ou o tradicional cartão de negócios pregado na parede, junto a muitos outros. Mas a parte mais famosa do prédio é o próprio bar.

Em 1920, o bar já era tão icônico que foram feitos planos para destruí-lo logo ao início da Lei Seca, como um fim simbólico ao reinado do álcool. Mas tudo o que tem vida e história próprias resiste às mais passageiras mudanças culturais. E foi isso o que aconteceu. O lendário bar foi secretamente desalojado e transferido para um galpão da noite pro dia, para fins de segurança, e o The Old Absinthe House permaneceu de pé, apesar de não ser mais um bar.

The Old Absinthe House atualmente

Atualmente, o interior do prédio tem as mesmas paredes de tijolos mofadas, as mesmas instalações de madeira e as mesmas fontes usadas para servir absinto, exatamente como quando um pirata e um general entraram no bar para discutir seus planos para assegurar o futuro da nação.

Reaberto em 2004, agora com o nome de Jean Lafitte, em homenagem às suas raízes históricas, ele pode até destoar do luxo superficial da Bourbon Street moderna, com seus festeiros queimados de sol, copos plásticos e bebidas doces que os preenchem, mas apesar disso, ou talvez exatamente por isso, o bar permanece um ícone inabalável, um lembrete fixo do papel do French Quarter na história, e assim permanecerá.

Conteúdo criado originalmente para a Atlas Obscura.

Mais informações
Explorar mais