Skip to main content
Philadelphia Museum of Art
1 de 1
  • Estados:
    Pensilvânia

Filadélfia, Pensilvânia: O berço da democracia norte-americana... e a lendária cheesesteak

A cantora e compositora francesa, Laetitia Sheriff, está a viajar pelos EUA na senda da música, da história e da cultura. Filadélfia, na Pensilvânia, é o lugar onde começou a modernização da América, por isso, foi o destino final adequado nesta viagem.

Filadélfia é o lugar onde os Pais Fundadores dos Estados Unidos se encontraram; onde, em 1776, assinaram a Declaração de Independência; e, em 1787, a Constituição.

"Vagueando por Filadélfia, pode-se sentir a sua importância histórica", explica Laetitia. "As ruas são perfeitas para um passeio à tarde, explorando locais icónicos como a casa de Betsy Ross, criadora da primeira bandeira americana, e as belas ruas de paralelepípedos do Beco de Elfreth.

Filadélfia tem uma lista de estreias ilustres: tem o primeiro hospital, o primeiro teatro, o primeiro jornal diário, o primeiro computador e até primeiro jardim zoológico dos Estados Unidos. Esta precocidade está de acordo com o espírito pioneiro em que foi fundada por William Penn, que, tendo experimentado a perseguição religiosa, queria que a cidade fosse um lugar tolerante e sem medo de fazer as coisas de maneira diferente. O nome deriva inclusive das palavras do grego antigo irmão (adelphós) e amado (philos).

Hoje em dia, a tolerância e a inovação ainda são visíveis em toda a parte, desde o grande Sino da Liberdade da cidade, um símbolo emblemático da independência americana, até à jóia criada pela comunidade: os Jardins Mágicos.

statue outside the Philadelphia Museum of Art
Ver mais

O Cheesesteak de Filadélfia

Junto com o Sino da Liberdade e a série dos filmes "Rocky", o Cheesesteak de Filadélfia é uma das coisas mais conhecidas desta cidade da Pensilvânia.

Um cheesesteak é um pãozinho longo, de preferência um suave pão italiano, recheado com carne de vaca salteada e queijo derretido. Outras coberturas podem incluir cebolas fritas, cogumelos, ketchup, mostarda e pimentos quentes ou doces.

O cheesesteak foi inventado em 1930 por Pat Olivieri, um vendedor de cachorros-quentes. A lenda diz que foi um motorista de táxi que primeiro pediu a variante e, tendo provado, disse a Olivieri para deixar os cachorros-quentes para trás e se concentrar em sanduíches de bife.

Hoje o cheesesteak tornou-se uma atração por si só, com vários locais de renome abertos 24 horas por dia para os visitantes experimentarem esta iguaria.

Geno's Steaks
Ver mais

A não perder: um resumo dos nossos locais favoritos em Filadélfia

"Filadélfia tem tudo", diz Laetitia. "Da história icónica, à cultura e música. Tem uma identidade única, esculpida aqui na costa leste da América, apenas à espera dos visitantes para ser explorada.

Assim, para ajudá-lo nessa exploração, aqui está uma seleção do que mais se destaca na cidade.

  1. Os Jardins Mágicos da Filadélfia foram criados por Isaiah e Julia Zagar como parte de um movimento para revitalizar o bairro da South Street. Trabalhando com outros membros da comunidade, eles transformaram o espaço num paraíso para artistas, dando origem ao termo "Renascimento de South Street". O Magic Gardens é um sítio onde se vêem belos mosaicos feitos de objetos encontrados, um labirinto de esculturas ao ar livre e galerias internas e, como Laetitia diz, "não se consegue resistir à atração da energia do lugar".
  2. A Declaração da Independência e a Constituição dos EUA foram ambas assinadas no Salão da Independência de Filadélfia, de modo que este monumento nacional é o lugar onde começou a história atual dos EUA. Aqui, pode-se visitar o salão em si, bem como o Museu Benjamin Franklin e o mundialmente famoso Liberty Bell - Sino da Liberdade, tocado, na época, por abolicionistas da escravatura e defensores do sufrágio feminino.
  3. O Milkboy Cafe é um bar, restaurante, espaço de música, um estúdio de gravação mundialmente famoso e, como Laetitia descobriu, o local perfeito para ultrapassar o jet lag. Localizado na esquina da 11ª com a Chestnut Street, o Milkboy abre às 7 da manhã e não fecha as portas até que a música chegue ao fim. Satisfaz todos os gostos, com três serviços de refeição por dia e petiscos pelo meio.
  4. Nesta cidade, cada parede é uma tela potencial. "Adorei os enormes murais no centro da cidade", disse Laetitia. Na verdade, foi o projeto Mural Arts Philadelphia que transformou Filadélfia numa das maiores galerias de arte do mundo. Criou mais de 3.600 murais urbanos desde 1984, unindo artistas e comunidades locais. Explore-os por conta própria ou com uma visita guiada.
  5. O Reading Terminal Market foi fundado em 1893 e está localizado num prédio que se tornou um marco histórico nacional. E ninguém passa fome lá dentro. O difícil é escolher entre a enorme variedade de produtos e alimentos disponíveis: carnes de todo o tipo, mariscos, queijos, produtos locais de padaria e pastelaria, etc.
Massachusetts State House
Ver mais

Trilha sonora da cidade

Criámos uma trilha sonora inspirada localmente para acompanhar sua visita a Filadélfia.

  • O óbvio para começar é com "Streets of Philadelphia" (1994), de Bruce Springsteen, escrito para o filme "Philadelphia" de 1993.
  • Bill Haley and the Comets lançaram "Rock Around the Clock" em 1954, que rapidamente se tornou um dos discos mais importantes da história do rock'n'roll.
  • As The Clara Ward Singers fizeram o sucesso de Clara Mae Ward como cantora gospel, que lançou uma série de singles pop, incluindo "Lean on Me" de 1972.
  • Experimente uma balada emocional do grupo R&B, Boyz II Men: "End of the Road" (1994) é um sítio tão bom como qualquer outro para começar.
  • O sucesso de Sarah McLachlan "I Will Remember You" (1995) foi escrito por Séamus Egan, nascido em Filadélfia.
  • "Is This Love?” (2005) pelo grupo indie-rock de Filadélfia, Clap Your Hands Say Yeah¨• O tema do Rocky: "Gonna Fly Now", de Bill Conti, é outra música icónica para a cidade, que destaca as etapas do Museu de Arte de Filadélfia.
  • Nenhuma playlist de Filadélfia estaria completa sem uma música do lendário músico de jazz John Coltrane. "Psalm" (1964), do álbum A Love Supreme, é um excelente exemplo.
Rocky statue
Ver mais
Explorar mais