Skip to main content
Passeio em um barco de coleta de ostras em Biloxi na Costa do Golfo do Mississippi

Mississippi

A Costa do Golfo do Mississippi: em busca de sol, mar e areia

Por: Victoria Shepherd

1 de 8
Barco reformado de coleta de ostras em Biloxi, no Mississippi

Mississippi

A Costa do Golfo do Mississippi: em busca de sol, mar e areia

Por: Victoria Shepherd

2 de 8
Calçadão sobre a bacia do Rio Pascagoula, próximo a Biloxi, no Mississippi

Mississippi

A Costa do Golfo do Mississippi: em busca de sol, mar e areia

Por: Victoria Shepherd

3 de 8
Observando a fauna na bacia do Rio Pascagoula, no Mississippi

Mississippi

A Costa do Golfo do Mississippi: em busca de sol, mar e areia

Por: Victoria Shepherd

4 de 8
Farol de Biloxi no Mississippi

Mississippi

A Costa do Golfo do Mississippi: em busca de sol, mar e areia

Por: Victoria Shepherd

5 de 8
Subindo o farol de Biloxi no Mississippi

Mississippi

A Costa do Golfo do Mississippi: em busca de sol, mar e areia

Por: Victoria Shepherd

6 de 8
Vista do farol de Biloxi no Mississippi

Mississippi

A Costa do Golfo do Mississippi: em busca de sol, mar e areia

Por: Victoria Shepherd

7 de 8
Veleiro na Costa do Golfo do Mississippi, próximo a Biloxi

Mississippi

A Costa do Golfo do Mississippi: em busca de sol, mar e areia

Por: Victoria Shepherd

8 de 8
  • Estados:
    Mississippi

Meu passeio pelo Mississippi estava chegando ao fim. Não via a hora de visitar a Costa do Golfo e sentir o sol quente bater nos meus ombros enquanto caminhava pelas praias de areias branquinhas de que tanto ouvira falar.

A "Riviera do Sul" estava ali, bem ao alcance das minhas mãos. Depois de fazer check-in no White House Hotel, em Biloxi, atravessei a rua, descalcei meus sapatos e finquei o pé na areia. Enquanto o sol brincava de aparecer e se esconder atrás das nuvens, fui para a beira d'água só para ficar observando. Para minha surpresa, um cardume de golfinhos veio à superfície me dar as boas-vindas: minha visita não poderia ter começado melhor.

História marítima e vela

Minha primeira parada foi no centro de visitantes de Biloxi , um museu de 232 metros quadrados que destaca a história de Biloxi, uma das incríveis comunidades que formam a Costa do Golfo. Minha parada seguinte foi poucos metros depois e calhou de ser em uma das locações mais fotografadas da Costa do Golfo: o farol de Biloxi. É o único farol ativo de que se tem conhecimento que fica localizado no meio de uma grande avenida. Enquanto subia suas escadas em espiral, vi linhas marcadas nas paredes que mostravam a que altura a água chegou durante diversos furacões e tempestades.

Logo em seguida eu fui visitar o Maritime and Seafood Industry Museum (Museu da Indústria Marítima e de Frutos do Mar), onde aprendi tudo o que precisava saber sobre a caça de caranguejos e camarões. Em exposição no Grand Hall do museu estava o Nydia, um belíssimo veleiro de madeira (chalupa carangueja de 9 metros com cabine) com mais de 100 anos de idade. Ele me fez lembrar do Endora, antigo barco do meu pai, com o qual ele costumava atravessar o Canal da Mancha.

Do museu, eu fui até a água e subi abordo de uma réplica autêntica de uma embarcação de coleta de ostras de Biloxi. Esse tipo de embarcação era fácil de avistar no Golfo do México durante o século XIX e início do século XX. O capitão veio nos receber na doca antes de a tripulação içar as velas brancas e oscilantes e partirmos para um passeio animado nas águas do litoral. Vários pelicanos voaram ao nosso lado, nos fazendo companhia. Eu fiquei de olhos bem atentos, à procura de mais golfinhos.

Contemplando o farol de Biloxi no Mississippi

Contemplando o farol de Biloxi no Mississippi
Ver mais

O caiaque e o charme das cidades pequenas

Como ainda não tinha aproveitado a água, eu me mandei para a bacia do Rio Pascagoula para andar de caiaque. Nas águas calmas, os remos rasgavam a superfície d'água com facilidade. De vez em quando eu parava para olhar pelos binóculos, na esperança de ver os olhinhos de algum jacaré escondido na água. Haviam me dito que era comum vê-los naquela área. É uma pena que não vi nenhum réptil grande de quatro patas, mas a quantidade de pássaros que avistei sem dúvida valeu a excursão. Lontras também visitam essas águas com frequência.

Segui com meu passeio de caiaque por um belíssimo litoral até chegar à singular cidade de Ocean Springs. Esse é um excelente lugar para passear, com várias lojinhas e restaurantes espalhados pelas ruas arborizadas. Parei no restaurante mediterrâneo Phoenicia Gourmet para comer uma deliciosa salada grega e continuei meu caminho ao longo da costa rumo ao oeste, até a Baía de St. Louis, uma adorável cidade litorânea com lojas e restaurantes que são uma gracinha.

Na volta para o hotel, passei por impressionantes casas à beira d'água que se equilibravam em altas palafitas. Por fim, dei uma paradinha para curtir o sol se pondo sobre o Golfo do México. Um arco íris duplo apareceu no céu atrás de mim, e uma lontra levantou a cabeça na água como em um cumprimento.

Minha estada nessa ensolarada parte do mundo foi tão boa que eu sabia que voltaria ao Mississippi. Não disse "adeus": foi mais um "até logo".

Passeios de stand-up paddle e caiaque pela bacia do Rio Pascagoula na Costa do Golfo do Mississippi

Passeios de stand-up paddle e caiaque pela bacia do Rio Pascagoula na Costa do Golfo do Mississippi
Ver mais
Mais informações