Skip to main content
Lobo vagando pelo Yellowstone National Park

Califórnia, Maryland, Virgínia, Wyoming, Dakota do Sul, Iowa, Montana, Idaho, Minnesota

Cinco dicas profissionais para fotografar animais silvestres em cenários maravilhosos

Por: Chris Blose

Yellowstone National Park
1 de 1
  • Estados:
    Califórnia
    Maryland
    Virgínia
    Wyoming
    Dakota do Sul
    Iowa
    Montana
    Idaho
    Minnesota

Os Estados Unidos são onde os búfalos vagam, as águias-carecas (ou águias-de-cabeça-branca) pairam, ursos pardos pescam e muito mais.

Nenhuma viagem pela vida ao ar livre do país será completa sem fotos incríveis de animais silvestres para levar para casa e se lembrar de suas férias aventureiras por muitos anos no futuro. Não importa se você é um fotógrafo experiente ou novato, há desafios únicos para fotografar animais silvestres. Dan Westergren, diretor de fotografia da National Geographic Traveler, dá dicas sobre onde fotografar alguns dos animais mais notáveis dos EUA e como se preparar para clicar as melhores fotos.

1. Vá para onde estão os animais

Oportunidades não faltam para ver animais silvestres nos parques nacionais e estaduais dos EUA, mas Westergren indica alguns que fotógrafos consideram imperdíveis:

Custer State Park, Dakota do Sul: bisões são uma vista icônica nas savanas dos EUA, e o Custer State Park (Parque Estadual de Custer), em Dakota do Sul — localizado a apenas 20 minutos de carro do igualmente icônico Mount Rushmore — tem cerca de 1,3 mil deles. Se quer ter certeza de que poderá vê-los, planeje sua viagem para coincidir com o rodeio de bisões anual, quando caubóis locais reúnem o rebanho para seleção no final de setembro ou início de outubro.

Channel Islands National Park, Califórnia: focas-do-porto, focas-elefante, leões marinhos — você verá os três e ainda mais nesta  ilha santuário do Pacífico na costa sul da Califórnia. Em um dia de viagem tranquilo de Los Angeles, dá para chegar às Ilhas Channel de barco ao partir de centros de visitantes localizados em Ventura (a 113 quilômetros ao norte de Los Angeles), ou em Santa Barbara (a 161 quilômetros ao norte de Los Angeles).

Upper Mississippi River, Minnesota e Iowa: para fotografar a icônica águia-careca, basta ir até o rio mais imponente dos EUA. Os turistas poderão encontrar ninhos de águias-carecas em vários lugares, da Mississippi National River & Recreation Area , na região de Minneapolis-St. Paul, Minnesota, até Keokuk, Iowa, e outros locais ali por perto.

Assateague Island National Seashore, Maryland e Virginia: Assateague Island é o lugar ideal para tirar fotos de cavalos selvagens. A ilha de 60 quilômetros de extensão ao longo da costa Atlântica — parcialmente em Maryland e parcialmente em Virginia — fica a cerca de 225 quilômetros da capital do país, Washington, D.C., e é o lar de 300 pôneis selvagens.

Localizado próximo à costa sul da Califórnia, o Channel Islands National Park é um ponto de encontro conhecido de mamíferos marinhos como os elefantes-marinhos-do-sul retratados aqui.

Localizado próximo à costa sul da Califórnia, o Channel Islands National Park é um ponto de encontro conhecido de mamíferos marinhos como os elefantes-marinhos-do-sul retratados aqui.
Ver mais
Bates Littlehales

2. Estar no lugar certo na hora certa é tudo

Pouco depois do alvorecer e logo antes do anoitecer: essa é a famosa “hora dourada” para todos os tipos de fotografia. Mas para fotografar animais, levantar cedo é importante por outro motivo, especialmente no Yellowstone National Park, um dos parques nacionais mais visitados dos EUA e que pode ser acessado por WyomingIdaho e Montana.

“Digamos que você esteja em Yellowstone tentando fotografar bisões ou lobos”, disse Westergren. “Você tem bem mais chance de conseguir isso se for uma das primeiras pessoas com as quais eles encontrarem aquele dia. Até o meio-dia, as estradas e trilhas estarão lotadas, e os animais podem ficar tímidos.”

Você terá mais chances de conseguir imagens incríveis de animais silvestres — como esta foto de um bisão coberto de neve no Yellowstone National Park — se sair para fotografar na “hora dourada”.

Você terá mais chances de conseguir imagens incríveis de animais silvestres — como esta foto de um bisão coberto de neve no Yellowstone National Park — se sair para fotografar na “hora dourada”.
Ver mais
Dan Westergren
Mais informações

3. Pergunte a um residente local

Ao planejar qualquer visita a um parque, pesquise. “Pergunte a um guarda florestal”, sugeriu Westergren. Guardas florestais podem lhe informar quando os animais estão mais ativos e quando o parque está mais accessível.

Mas uma vez no local, você pode ir ainda mais longe. “Pergunte ao pessoal da cidade. É provável que a equipe de vendas da loja de artigos esportivos local possa lhe dizer algo como ‘Vá até tal curva do rio em tal hora do dia se quiser ver um alce.’”

Guardas florestais e residentes locais podem ajudar a guiá-lo a lugares onde terá mais chances de ver animais silvestres, como esta mãe alce e seu bezerro juntinhos no Yellowstone National Park.

Guardas florestais e residentes locais podem ajudar a guiá-lo a lugares onde terá mais chances de ver animais silvestres, como esta mãe alce e seu bezerro juntinhos no Yellowstone National Park.
Ver mais
Yellowstone National Park

4. Trabalhe com o que vê

“No Glacier National Park (Parque Nacional de Glacier), em Montana, dá para ficar tão próximo das cabras-das-montanhas que quase dá para tocá-las”, disse Westergren. Com esse tipo de acesso, você tem chance de capturar cada expressão facial delas.

Mas nem sempre dá para garantir tal intimidade. Quando vir os animais de longe, aproveite para incluí-los em uma composição maior.

“E evite colocar o animal bem no meio do quadro”, observou Westergren. “Brinque com composições descentralizadas e analise como os animais se encaixam na paisagem diante de você.”

 

Dan Westergren, diretor de fotografia da National Geographic, conseguiu se aproximar o suficiente para imortalizar este momento íntimo entre uma cabra-das-montanhas e seu filhote no Glacier National Park, em Montana.

Dan Westergren, diretor de fotografia da National Geographic, conseguiu se aproximar o suficiente para imortalizar este momento íntimo entre uma cabra-das-montanhas e seu filhote no Glacier National Park, em Montana.
Ver mais
Dan Westergren
Mais informações

5. Respeite as regras

Os parques, especialmente os parques nacionais dos EUA, geralmente publicam diretrizes sobre como interagir com animais silvestres com segurança. Não importa o quanto queira tirar a foto perfeita, nunca se esqueça de sua segurança e do bem-estar dos animais.

“Na verdade, tem tudo a ver com ficar atento àquilo que lhe cerca”, observou Westergren. “Se usar o bom senso, sua viagem será incrível.”

Lembre-se: nunca se aproxime demais de animais silvestres. Você pode tirar a foto perfeita e ainda assim dar a eles bastante espaço.

Lembre-se: nunca se aproxime demais de animais silvestres. Você pode tirar a foto perfeita e ainda assim dar a eles bastante espaço.
Ver mais
Yellowstone National Park

Explorar mais

O histórico trem da Durango & Silverton Narrow Gauge Railroad ganha a montanha

Destino

Durango