Skip to main content
Busca por animais selvagens nas proximidades de Anchorage, no Alasca

Alasca

Busca por animais selvagens nas proximidades de Anchorage, no Alasca

Por: Amanda Williams

1 de 1
  • Estados:
    Alasca

A lista de animais que habitam as áreas abertas e acidentadas do Alasca é, praticamente, interminável.

Há ursos-pardos, alces, linces, lobos, águias e orcas, e essas são apenas algumas das espécies da região. É por isso que as viagens ao Alasca só ficam completas quando se avistam essas criaturas nativas, e os cruzeiros são uma das melhores formas de se avistar a fauna típica do Alasca. Para quem está começando sua viagem pelo Alasca em Anchorage, há algumas opções de cruzeiros disponíveis, e é possível reservar os passeios nos escritórios de várias das operadoras, localizados no centro de Anchorage. No entanto, nenhum desses cruzeiros parte do Porto de Anchorage, o que significa que é necessário deslocar-se até cidades próximas, como Whittier e Seward. Você pode fazer o trajeto até o porto escolhido de carro, ônibus ou trem, e a maioria das operadoras de turismo pode ajudar na contratação do transporte e nas conexões.

Partida do ponto de acesso ao Prince William Sound

A pequena comunidade beira-mar de Whittier (93 quilômetros a sudeste de Anchorage) é o ponto de partida de uma série de cruzeiros que exploram fiordes, baías, enseadas, geleiras, montanhas e ilhas no Prince William Sound (Estuário Prince William), em busca de animais selvagens.

A Phillips Cruises & Tours oferece o famoso passeio conhecido como "26 Glacier Cruise", que explora 225 quilômetros do estuário, passando por pontos como Esther Passage (Passagem de Esther), College Fjord (Fiorde College) e 26 geleiras. Você vai se admirar com as vistas das montanhas altas e dos fiordes estreitos, além de chegar perto das geleiras a ponto de ver e, até mesmo, ouvir grandes blocos de gelo caindo no mar. O cruzeiro é feito no M/V Klondike Express, um catamarã de 41 metros de extensão que alcança altas velocidades e pode causar alguns enjoos. O passeio é completo, com refeição e bebidas quentes a bordo. Como o M/V Klondike Express tem autorização da Guarda Costeira para transportar 328 passageiros, além da tripulação, grandes grupos podem embarcar em Whittier.

Durante o passeio, você avistará leões-marinhos, águas e lontras, com participações especiais de ursos-negros e orcas, que podem aparecer bem ao lado do barco. O guarda-florestal da Chugach National Forest (Floresta Nacional Chugach) oferece explicações durante boa parte do trajeto e ajuda a avistar os animais que são mais difíceis de se avistar. Antes de voltar a Whittier, o barco para em uma colônia que recebe 10 mil aves durante o verão, entre os meses de junho e setembro.

Visite os locais favoritos dos moradores locais

Seward, a cerca de duas horas e meia de Anchorage, está localizada no fundo da baía Resurrection, na península Kenai. Apesar de toda a caminhada necessária, os moradores locais garantem que é mais fácil avistar animais selvagens no Kenai Fjords National Park (Parque Nacional dos Fiordes de Kenai) do que no Prince William Sound. Isso porque na baía Resurrection é possível avistar focas, águias, leões-marinhos, papagaios-do-mar, botos e diversas espécies de baleias, como baleias-jubarte, orcas e, até mesmo, baleias-cinzentas que migram das águas da Califórnia. A Major Marine Tours oferece duas excursões (uma com duração de três horas e meia e outra com duração de cinco horas) de observação de animais selvagens, além de cruzeiros que partem em busca de orcas e baleias-cinzentas. Todas as excursões são narradas por tripulantes ou guardas-florestais do parque nacional. Os turistas podem aproveitar os binóculos fornecidos gratuitamente para avistar águas e outros pequenos animais selvagens. 

Os cruzeiros que partem de Seward usam embarcações menores. Por exemplo, o cruzeiro com duração de três horas e meia da Major Marine Tours acomoda apenas 60 passageiros e, geralmente, e possível comprar lanches e bebidas a bordo. Dos cruzeiros pelos Kenai Fjords (Fiordes de Kenai) também é possível ver as montanhas encobertas de neve e as geleiras, mas o objetivo principal do passeio é aproximar-se das colônias de aves e leões-marinhos, além de observar as baleias que aparecem pelo caminho.

Saiba aonde ir

A alta temporada do Alasca é o verão, quando os dias são mais longos e as condições climáticas são mais amenas. A maioria dos cruzeiros para avistar animais selvagens opera de maio ao final de setembro, e é possível avistar a maior parte dos animais da região durante todo esse período, apesar de algumas épocas favorecerem a observação de determinados animais.

Por exemplo, para ver as baleias-cinzentas que migram das águas da Califórnia para a baía Resurrection, a melhor época vai de março a meados de maio. Já para avistar as orcas, a melhor época para se visitar o Alasca vai de meados de maio a meados de junho.

Reserve tempo suficiente

Muitos dos melhores e mais completos cruzeiros de observação de animais selvagens pela área da grande Anchorage levam um dia inteiro. Por esse motivo, recomendamos que você passe uma ou duas noites na cidade portuária de partida, para garantir que você possa aproveitar a experiência ao máximo.

Prepare-se

A maioria dos navios usados nos cruzeiros que partem de Whittier e Seward são embarcações de mais de um andar, com convés de observação interno e externo. É provável que você queira permanecer na área externa quando o barco se aproximar das geleiras ou quando for possível avistar baleias e águias. Por esse motivo, vista-se com camadas de roupas quentes e à prova de intempéries. Mesmo no verão, as temperaturas nas águas do Alasca são muito baixas.

Novo México
Ver mais
Mais experiências nas proximidades
Explorar mais
As famosas cores da aurora boreal

Destino

Fairbanks

Admirando a vista do Castle Crags State Park

Destino

Redding

A névoa matinal paira sobre um vinhedo próximo a Forestville

Destino

Sonoma