Skip to main content
Washington Square Park
1 de 1
  • Estados:
    Nova York

A cidade de Nova York homenageia o legado de Stonewall

Há cinco décadas, uma revolta ocorreu no Stonewall Inn de Greenwich Village: um evento considerado por muitos como deflagrador do movimento pelos direitos homossexuais. E, embora esse evento por si só seja suficiente para classificar esse exuberante enclave de Manhattan como parte integrante da comunidade LGBTQ, a história de Village começou bem antes.

Está na cidade para participar da parada? Greenwich Village é a base perfeita, ou, no mínimo, uma área à qual vale a pena dedicar alguns dias para conhecer. Veja como conhecer um dos bairros mais coloridos de Manhattan durante, ou além, da parada do orgulho gay de NYC.

Uma caminhada pela história

Comece sua aventura em MacDougal Street, que foi casa de vários estabelecimentos gays underground, como The Slide, em 117 MacDougal Street. Após a Primeira Guerra Mundial, essa área se tornou um centro para gays dos EUA, pois o aluguel era barato e o bairro possuía vários bares, cafés e restaurantes que recebiam pessoas de todas as orientações. Em 1925, Eve Addams Tea Room, em 129 MacDougal Street, oferecia às residentes lésbicas da cidade um local para se reunirem discretamente.

Na década 1950, muitos ícones literários queer proeminentes, incluindo o autor James Baldwin e o poeta beatnik Allen Ginsberg, já aproveitavam a animada vida noturna de Village. No Julius', um bar gay ainda em funcionamento em 159 West 10th Street, você pode desfrutar de um drinque no local de um importante evento histórico dos direitos civis. Em 1966, quatro ativistas gay se encontraram e se sentaram em seus bancos para um "sip-in" protestando contra leis que proibiam a venda de álcool para clientes gays. Jornalistas do Village Voice, um jornal alternativo local, tiraram fotos do evento, o que gerou controvérsia. Posteriormente, no verão de 1969, ativistas se reuniram no Stonewall Inn de Village para um levante LGBT. Agora reconhecido como marco histórico nacional pelo avanço social, o Stonewall Inn, em 53 Christopher Street, ainda está agitado nos dias de semana e finais de semana.

Bandeiras do orgulho gay no Stonewall Inn
Ver mais

Bleecker Street e além

Não deixe de visitar Greenwich Village sem caminhar por Bleecker Street, cinco quarteirões com cafés, lojas e residências históricas antigas indo de norte a sul. A rua costumava ser um centro para famosas lojas de luxo. Nos últimos anos, um novo grupo de designers independentes assumiu, abrindo lojas de butique da moda. Em Lingua Franca, é possível olhar suéteres de caxemira costurados com palavras e frases de efeito, muitas das quais são citações de ícones feministas. Na Bookmarc, a livraria do lendário designer Marc Jacobs, encontre livros de mesa de tamanho exagerado cheios com fotografias incríveis, biografias de famosos ícones da cultura pop e edições raras de colecionadores. Quando a fome bater, escolha entre várias opções. Para uma das pizzas mais famosas e amadas de Nova York, siga para Joe's Pizza, que fica aberto até 4h da manhã. Para satisfazer a vontade de doces, siga para Magnolia Bakery e peça os cupcakes que, frequentemente, atraem uma grande fila de pessoas.

O Jane Hotel e o Rusty Knot são locais importantes durante as comemorações do orgulho gay. O Jane Hotel foi originalmente concebido como hotel para marinheiros que chegavam pelo Hudson River (Rio Hudson), que faz fronteira com a propriedade. O bar do lobby é um lounge do velho mundo, decadente e aconchegante, e que serve coquetéis. Relaxe em sofás de couro macios próximo a uma imensa lareira. Durante as comemorações do orgulho gay, o terraço do hotel fica aberto para festas com DJs, oferecendo vistas para o horizonte de Manhattan. Para uma tarde mais tranquila ou uma noite de bebedeira, o Rusty Knot atrai um público amigável homossexual e heterossexual para jogos de bilhar, música em jukebox e drinques deliciosos. No Rusty Knot, os barmen preparam o coquetel exclusivo de mesmo nome com uma combinação de rum, menta e gelo.

Bleecker Street
Ver mais

Música e obras de arte

Historicamente, Greenwich Village tem sido um porto seguro para tipos boêmios, atraindo-os ainda hoje. Muitos estudantes de arte locais de Cooper Union, New York University (Universidade de Nova York) e The New School fazem intervalos das aulas em um dos cenários mais majestosos de Manhattan: o Washington Square Park (Parque Washington Square). Em 1889, o épico arco da praça, inspirado pelo Arco do Triunfo de Paris, foi erigido para comemorar o centenário da posse do Presidente George Washington. Aproveite o sol sobre a grama verde antes de visitar a New York Studio School of Drawing, Painting and Sculpture (Faculdade de Desenho, Pintura e Escultura New York Studio). Formado por um grupo de artistas na década de 1960 insatisfeitos com os programas das escolas de arte tradicionais, esse instituto progressista atrai professores aclamados e alunos ambiciosos. A escola apresenta várias palestras e exposições abertas para o público geral. Nas proximidades, White Column, um centro de artes sem fins lucrativos, orgulha-se de celebrar artistas desconhecidos e ousados. A galeria é responsável por oferecer uma plataforma inicial para vários artistas celebrados, incluindo o pioneiro queer David Wojnarowicz, que recebeu recentemente uma retrospectiva no prestigiado Whitney Museum of American Art (Museu Whitney de Arte Americana).

Embora o Harlem seja melhor conhecido pelo jazz na cidade de Nova York, o Blue Note, em Greenwich Village, tornou-se uma casa de shows mundialmente famosa para músicos de jazz desde sua inauguração em 1981. Nomes famosos, incluindo Sarah Vaughn, Dizzy Gillespie, Lionel Hampton e Oscar Peterson, subiram ao palco aqui; a casa possui até mesmo seu próprio selo de gravação. O Le Poisson Rouge, com seu ambiente melancólico e pouco iluminado, agenda uma grande variedade de apresentações: músicos de jazz, bandas de rock e, até mesmo, shows de cabaré. Para algo mais tranquilo, siga para o The Duplex, um piano bar e instituição LGBT. Os moradores locais se aglomeram para cantar músicas da Broadway, assistir a apresentações de drags e ver shows de comédia.

Blue Note Jazz Club
Ver mais
Mais informações
Explorar mais