USA Radio

Garganta do rio Columbia

Pratique windsurfe à sombra dos vulcões


A enorme garganta de 128 quilômetros do rio Columbia pelas montanhas Cascade é um dos destinos mais impressionantes do noroeste do Pacífico, tão deslumbrante que, em 1986, o Congresso designou-a como a primeira das Áreas Cênicas Nacionais dos Estados Unidos. O rio de 1,5 quilômetro de largura, ladeado pelas sentinelas vulcânicas de Mount Hood (Oregon) e Mount Adams (Washington), corre ao pé de paredões de basalto que se erguem a quase mil metros. Cascatas rolam da borda da garganta, caindo centenas de metros até chegar ao rio. Toda esta beleza — além das excelentes trilhas e do windsurfe de categoria internacional — está a apenas uma hora da cidade de Portland, Oregon.

Este imponente abismo — cavado por uma série de inundações da era glacial — é mais do que um simples cenário maravilhoso. Única passagem no nível do mar entre as cadeias montanhosas Sierra e Cascade, há séculos serve também como um importante corredor de transporte. Por milênios, povos nativos passaram por esta garganta para comerciar e pescar. O Corpo de Descoberta, liderado por Meriwether Lewis e William Clark, também passou pela garganta em 1805-06, na sua épica jornada para o Pacífico. A garganta era também o último desafio para os pioneiros nos três mil quilômetros da Oregon Trail, que entre 1843 e 1860 trouxe para o Noroeste uma leva de colonos estimada em 53.000 pessoas. Em 1916, a Estrada Histórica do Rio Columbia, uma maravilha da engenharia rodoviária de montanha, abriu a garganta para o tráfego de automóveis. Embora grande parte dessa estrada tenha sido absorvida pela via expressa I-84, os remanescentes da pista sinuosa (hoje a estrada n.º 30) são de longe as melhores rotas para explorar a garganta.

A cidade de Hood River, o centro da garganta, é conhecida no mundo dos esportes como a capital de windsurfe dos Estados Unidos. Os firmes e constantes ventos e as fortes correntes do rio Columbia se combinam para criar uma espécie de túnel de vento que cria estupendas condições para windsurf e kitesurf. Ao sul da cidade, acima dos pomares de pera e maçã do vale do rio Hood, o maciço pico glaciar do monte Hood ergue-se para preencher o horizonte, uma imagem de cartão postal do Oregon. Na década de 1910, uma linha ferroviária ia até o vale do Hood para buscar madeira; depois, passou a transportar a rica colheita de frutas do vale. A Mount Hood Railroad agora carrega excursionistas entre Hood River e Parkdale em vagões pullman especiais.

A oeste de Hood River, um segmento da Rodovia Histórica do Rio Columbia sobe junto aos penhascos de basalto quase verticais, que servem como pano de fundo para a maior concentração de cascatas da América do Norte. As mais espetaculares de todas são as Multnomah Falls, as mais altas do Oregon e a segunda cachoeira perene mais alta dos Estados Unidos (depois de Yosemite Falls, na Califórnia), com uma queda total de 195 metros.

Cruzeiros a bordo do vapor de roda de pás traseira Columbia Gorge partem da cidade de Cascade Locks, oferecendo aos viajantes modernos a oportunidade de ver o rio do ponto de vista dos pioneiros. A empresa Lindblad Expeditions oferece viagens mais longas pelos rios Columbia e Snake a bordo de um barco de setenta passageiros que parte de Portland, acompanhado por naturalistas e historiadores notáveis.

Essa ideia de viagem pode ser encontrada em:

1.000 lugares para ver nos Estados Unidos & no Canadá antes de morrer©

Para informações completas sobre os locais mencionados aqui, além de muitas outras ideias de viagens nos Estados Unidos, veja o best-seller de Patricia Schultz.

Bem-vindo ao Descubra a América!

Agora que se inscreveu, você pode guardar ideias de viagem na sua mala.

Comece a explorar

Digite o seu e-mail e nós lhe enviaremos um link para redefinir a sua senha.

Verifique o seu e-mail.

Comece a explorar

A senha da sua conta foi alterada com êxito. Use a sua nova senha para fazer login.

Comece a explorar