USA Radio
Indianapolis, Indiana

500 milhas de Indianápolis

Assista à corrida de carros supervelozes que giram, giram, giram...


Em anos recentes, o entusiasmo pela NASCAR pode ter ofuscado as 500 milhas de Indianápolis, mais longa, mas é incomparável o espetáculo de mais de 250.000 fãs chegando à capital de Indiana no fim de semana do Memorial Day (dia de homenagem aos combatentes norte-americanos mortos em ação) no final de Maio. (Para os que que não entendem muito de carro, a diferença fundamental entre as duas escolas de corrida é que, na NASCAR, os veículos são automóveis de passeio completamente fechados, e, na Indy, os carros têm motores traseiros e quatro vezes a potência do automóvel de passeio médio).

O que ainda é conhecido como o maior evento esportivo de um dia do mundo acontece na Indianapolis Motor Speedway, uma pista oval de 4 km, essencialmente inalterada desde a sua construção em 1909. A primeira corrida de 500 milhas foi realizada dois anos mais tarde, em 1911. A velocidade média vencedora foi de cerca de 107 km/hora e o prêmio, de US$ 14.000.

No dia da corrida, caçadores de autógrafos, fotógrafos e celebridades criam a atmosfera de um circo, quando VIPs se misturam em torno da pista e suas dependências. Estar à procura de lendas com sobrenomes como Andretti e Unser ou até mesmo do apresentador David Letterman, herói nascido na cidade e entusiasta de corridas, coproprietário de uma equipe Indy. Uma das maiores estrelas dos últimos anos tem sido uma jovem morena chamada Danica Patrick, apenas a quarta mulher inscrita na corrida Indy 500.

Das arquibancadas, a Indy 500 pode parecer uma maratona ensurdecedora borrada enquanto os 33 carros passam ensurdecedores a velocidades de mais de 320 quilômetros por hora. Por trás dos volantes, os pilotos com altos equipamentos de proteção experimentam forças gravitacionais comparáveis às dos astronautas no momento do lançamento. Pit-stops, engavetamentos e algumas colisões sérias à parte, o único momento calmo no ronco dos motores vem das bandeiras amarelas de atenção, que exigem que os pilotos reduzam a velocidade. A tensão cresce até a volta 200º, quando os pilotos se agitam na direção da linha de chegada e da famosa bandeira quadriculada em preto e branco. Em 2006, o prêmio do vencedor era de US$ 10 milhões, dividido entre os 33 pilotos e suas equipes. O vencedor, que tradicionalmente toma leite frio no pódio da vitória, ganha uma boa parte do prêmio (US$ 1,7 milhão) em 2006).

Se não puder participar da corrida de um dia da Indy, você poderá matar o seu desejo de velocidade com uma visita ao Indianapolis Motor Speedway Hall of Fame Museum nas dependências da pista. Passeie pelo showroom, com quase 80 carros, incluindo alguns tesouros como um Duesenberg 1927 e uma Corvette SSI 1957, bem como os carros conduzidos pelo tetracampeão A.J. Foyt. Para alguns, o destaque da visita ao Museu é um passeio de ônibus pela pista oval. Não é tão rápido como um carro da Indy, que pode atravessar o comprimento de um campo de futebol em um segundo, mas também é interessante.

Essa ideia de viagem pode ser encontrada em:

1.000 lugares para ver nos Estados Unidos & no Canadá antes de morrer©

Para informações completas sobre os locais mencionados aqui, além de muitas outras ideias de viagens nos Estados Unidos, veja o best-seller de Patricia Schultz.

Bem-vindo ao Descubra a América!

Agora que se inscreveu, você pode guardar ideias de viagem na sua mala.

Comece a explorar

Digite o seu e-mail e nós lhe enviaremos um link para redefinir a sua senha.

Verifique o seu e-mail.

Comece a explorar

A senha da sua conta foi alterada com êxito. Use a sua nova senha para fazer login.

Comece a explorar