USA Radio
Murfreesboro, Arkansas

A cratera de diamantes

Procure diamantes e outras pedras preciosas (e fique com eles)


Não é nenhuma garantia de enriquecimento rápido, mas algumas pessoas tiraram a sorte na cratera dos diamantes, o único lugar no mundo onde o público pode procurar diamantes em estado natural — e ficar com eles. Fabulosos achados incluem o diamante Strawn-Wagner, o diamante mais perfeito já certificado pela Sociedade Americana de Pedras Preciosas e em exposição permanente no centro de visitantes. Desenterrado em 1990 pela residente Shirley Strawn, o diamante de 1,09 quilates (3,03 em estado bruto) foi avaliado em US$ 37.000 depois de lapidado

Diamantes (e outras 40 rochas, minerais e pedras semipreciosas como jaspe, ametista e garnet) podem ser encontrados nesta área e campo lavoura 14,9 hectares por causa dos movimentos das placas terrestres. Há cerca de 95 milhões de anos, uma rachadura na crosta terrestre permitiu que magma quente escapasse, criando um ‘cano vulcânico’ que trouxe diamantes para a superfície. Este é o oitavo maior depósito de diamantes de superfície do mundo.

Geólogos notaram o solo peridotito no século XIX, mas apenas em 1906 os primeiros diamantes foram encontrados por John Huddleston, um fazendeiro local. O local foi escavado nos primeiros anos, mas provou ser mais valioso como atração turística, a partir de 1949. Desde que o Arkansas comprou a terra em 1972 para transformá-la em um parque estadual, mais de 25.000 diamantes já foram encontrados aqui.

Existem três maneiras de procurar diamantes. Após uma boa chuva, apenas andando de olhos bem abertos. Sérios caçadores de pedras cavam trincheiras profundas e seguem um sistema trabalhoso chamado "sluicing". Mas a maioria dos visitantes apenas cava os primeiros quinze centímetros do solo (você pode trazer suas próprias ferramentas ou alugá-las no Visitor Centre) e rezam pela sorte dos principiantes. É bom saber o que você está procurando: uma pequena pedra polida, translúcida, mas não necessariamente clara, com um brilho metálico e uma sensação um pouco oleosa. O Diamond Discovery Center oferece dicas de escavação e identificação de rochas gratuitas, além de pesar e certificar os seus diamantes. Na média, dois diamantes por dia são encontrados (geralmente se ouve uma grande comemoração quando isso acontece).

O maior diamante já encontrado na América saiu da cratera de diamantes, um diamante branco monstro chamado de ‘tio Sam’, encontrado em 1924. Ele tinha 40,23 quilates (12,42 quilates após ser lapidado). O ‘Estrela do Arkansas’, com 15,33 quilates, também não foi um mau achado. Embora a maioria dos diamantes descobertos aqui seja do tamanho de uma cabeça de fósforo—tão pequenos que não poderiam ser lapidados—isso não significa que você deva parar de sonhar.

Tópicos: Arkansas, Sudeste

Essa ideia de viagem pode ser encontrada em:

1.000 lugares para ver nos Estados Unidos & no Canadá antes de morrer©

Para informações completas sobre os locais mencionados aqui, além de muitas outras ideias de viagens nos Estados Unidos, veja o best-seller de Patricia Schultz.

Bem-vindo ao Descubra a América!

Agora que se inscreveu, você pode guardar ideias de viagem na sua mala.

Comece a explorar

Digite o seu e-mail e nós lhe enviaremos um link para redefinir a sua senha.

Verifique o seu e-mail.

Comece a explorar

A senha da sua conta foi alterada com êxito. Use a sua nova senha para fazer login.

Comece a explorar