Este website usa Cookies para oferecer uma melhor experiência de navegação. Saiba mais sobre como usamos os Cookies.

x
OK
USA Radio
junho 26, 2014

Filadélfia, muito mais do que um lugar revolucionário.


Assim que chegamos à Filadélfia, fizemos check-in no hotel, que era o principal local que visitaríamos. O Kimpton Hotel Monaco combina as comodidades de um hotel quatro estrelas moderno (como um ofurô!) e a icônica jóia arquitetônica do The Lafayette Building. Em pouco tempo já estávamos descobrindo algumas das atrações mais importantes na história dos Estados Unidos.

Decidimos que o primeiro programa do dia seria subir os 72 degraus do Philadelphia Museum of Art, como o famoso Rocky Balboa faz nos filmes. No topo da escada encontramos a estátua de Rocky, que com certeza é muito maior do que o ator que deu vida ao personagem. O exercício nos deixou com muita fome, então fomos almoçar no Reading Terminal Market. Comemos o melhor sanduíche de carne com queijo que já provamos, o que já era de se esperar. O mercado conta com lojas que são negócios familiares de todos os segmentos, reunidos em local cuja construção data de 1893, de onde saíam trens para todo o país. Foi ótimo almoçar em um ambiente tão animado (graças à transmissão da Copa do Mundo em um dos bares ao ar livre).

Fomos ao John F. Kennedy Plaza, Local mais conhecido como Love Park por causa da escultura moderna que forma a palavra LOVE (amor, em português) com letras de forma. Faz sentido chamar a Filadélfia de "Cidade do amor fraternal", né? No Love Park também encontramos o Philadelphia City Hall, a maior prefeitura do país, com esculturas na área exterior que representam todas as estações e todos os continentes. 

Nosso próximo destino pode ser descrito como um banquete para os olhos. Os Philadelphia’s Magic Gardens são um projeto de restauração urbana que mais se parece com uma galeria. O local era um bairro que seria destruído para dar lugar a uma rodovia, mas seus diversos edifícios foram decorados com mosaicos. Isaiah Zagar é o principal artista por trás dessa mágica e o tempo que ele passou nas Forças de Paz no Peru serviram de influência para sua obra, que reflete a cultura latino-americana. 

Nenhuma visita à Filadélfia ficaria completa sem aprendermos um pouco aos eventos que levaram à independência dos Estados Unidos. Então decidimos jantar na City Tavern. Além do menu composto por receitas históricas e do ambiente grandioso e espaço, pudemos voltar 200 anos no tempo. Nosso guia colonial representava um tipógrafo, e outros personagens nos levaram do Liberty Hall até o local onde a Declaração da Independência foi assinada, em 4 de julho de 1776. 

Antes de encerrar o dia, fomos parar em um local completamente moderno. O Morgan’s Pier como plano de fundo tornou o local perfeito para sentar e relaxar um pouco. As luzes, a música ao vivo e a conversa fecharam mais um dia da nossa viagem com chave de ouro.

Leia mais sobre essa viagem
Bem-vindo ao Descubra a América!

Agora que se inscreveu, você pode guardar ideias de viagem na sua mala.

Comece a explorar

Digite o seu e-mail e nós lhe enviaremos um link para redefinir a sua senha.

Verifique o seu e-mail.

Comece a explorar

A senha da sua conta foi alterada com êxito. Use a sua nova senha para fazer login.

Comece a explorar