Este website usa Cookies para oferecer uma melhor experiência de navegação. Saiba mais sobre como usamos os Cookies.

x
OK
USA Radio
março 11, 2016

Nossa road trip pelos Grandes Lagos


Abrigando o maior grupo de lagos de água doce do planeta, a região dos Grandes Lagos, no meio-oeste americano, engloba grandes cidades e natureza selvagem. Essa belíssima área também é lar de um verdadeiro caldeirão de pessoas e culturas diferentes. A região que serviu de pano de fundo para nossas aventuras é rica em história norte-americana¬: de fabricação de automóveis e áreas de pesca e agricultura até rock ‘n’ roll e esportes de velocidade.

Nossa viagem começou com muito barulho e algumas cervejas na margem oeste do poderoso Lago Michigan, em Milwaukee, no Wisconsin. Desde a nossa primeira parada, na sede da Harley-Davidson, já dava para sentir empolgação: uma imensa coleção que celebra a evolução do "cavalo de aço" em toda a história da empresa, junto com diversas obras de arte. Tudo com níveis de adrenalina e octanagem suficientes para abastecer nossa viagem inteira e muito mais. Foi quando nossa sede nos venceu e seguimos para a cervejaria Miller Coors Brewery para provar a “High Life”, um pouco de lúpulo e história. Depois, nada melhor que um delicioso almoço no Milwaukee Public Market e, para fechar com brilhantismo o primeiro dia, uma bela sessão de fotos durante um passeio pela região de artes e compras conhecida como Historic Third Ward. Na manhã seguinte, depois de um rápido café da manhã no Wolf Peach, de onde se tem uma belíssima vista da cidade, demos uma passadinha na Alamo Rent A Car para pegar nosso Jeep Grand Cherokee, bem lustradinho e adequado para as próximas aventuras. Era hora de partir para a famosa Cidade dos Ventos: Chicago, em Illinois

Chicago fica na margem sudoeste do Lago Michigan e tem uma enorme presença no meio-oeste americano. A cidade é lar de seis equipes esportivas profissionais, da típica "deep-dish pizza", de invernos congelantes e de diversas culturas e culinárias, que precisam de alguns dias para serem devidamente aproveitadas. Fomos no French Market e, munidos de croissants e café, partimos para explorar a cidade pela água em um encantador passeio arquitetônico pelo Rio Chicago. Durante a tarde, não nos faltaram boa comida e belas paisagens. Em Chinatown, visitamos um delicioso Hot Pot, um tipo de restaurante onde você mesmo faz sua sopa, cozinhando a carne e os vegetais em uma panela com caldo temperado, antes de subirmos até o 108º andar da Willis Tower, conhecida antigamente como Sears Towers, para ver o lago e a cidade de outra perspectiva. Demos continuidade ao tema francês no restaurante franco-vietnamita Le Colonial, que prepara pratos realmente incríveis e únicos, como o Bánh Cuốn: um ravióli vietnamita cozido no vapor. O alimento é repleto de sabor e história.

No dia seguinte, fomos cedinho comer bife e ovos no café da manhã e seguimos para o Museum of Science and Industry conferir as maravilhas das várias exposições: de ciências terrenas até robóticas e aeroespaciais. Toda essa exploração abriu nosso apetite. Voltamos para o centro e fomos comer no The Gage, um delicioso gastropub com todos os tipos de comidinhas incríveis típicos desse tipo de lugar. Depois do almoço, atravessamos a rua e fomos fazer uma breve caminhada pelo famoso Millennium Park, onde nos divertimos explorando a Crown Fountain, o “The Bean” e as trilhas ao redor desse incrível parque urbano às margens do lago. Daí foi uma rápida caminhada até o carnavalesco Navy Pier, onde embarcamos na roda-gigante para admirar a paisagem, com refresco de morango em mãos para matar a sede. Fechamos outro dia incrível com a imperdível deep-dish pizza no Lou Malnati’s, onde fizemos um brinde entusiasmado ao nosso convidado chinês Jun Song com uma empolgada versão em mandarim do tradicional "vira vira vira": “gam bay”!

Acordamos cedinho de manhã para ver a casa da família do Michael Jackson, um dos pop stars mais queridos dos Estados Unidos, antes de seguir viagem para a ponta mais meridional do Lago Michigan: rumamos para curtir a vida ao ar livre na deliciosa Grand Haven, no Michigan

Grand Haven é uma cidadezinha incomum e pacata na margem leste do Lago Michigan. Conhecida oficialmente também como Coast Guard Town (ou cidade da guarda costeira), Grand Haven é repleta daquela ambientação tipicamente americana tão presente no meio-oeste. Um jantar incrível com o pessoal do site Visit Grand Haven às margens do canal acabou em um dos mais belos pores do sul que já havíamos testemunhado, visto pela praia e pelo píer do Parque Estadual de Grand Haven. Cativados pela cor e pela beleza do céu e suas diferentes tonalidades, refletimos sobre os encantos e a vastidão dos Grandes Lagos e embarcamos de novo no carro para um rápido passeio até uma das fontes musicais mais espetaculares do país, apreciada diretamente da base da estrutura. A fonte é uma das maiores do tipo e as apresentações acontecem de noite, fechando o dia com uma experiência divertida e mágica. 

O dia seguinte começou com uma excursão à Área Natural de Rosy Mound para explorar as dunas e praias, que são um retrato fiel da experiência selvagem no Michigan. Depois de bater a areia dos sapatos, rumamos para o leste em direção a Grand Rapids, no Michigan. Tivemos um maravilhoso almoço ao estilo americano na Founder’s Brewery e reservamos um tempo para explorar a cidade antes de pegar a estrada novamente rumo a Detroit. Depois de fazer check-in no Ferry Street Hotel, no centro histórico, paramos para jantar no Pegasus, que fica na área conhecida como Greektown. Para finalizar outro dia repleto de viagens, fomos caminhar próximo à água para curtir o pôr do sol e, cruzando o Rio Detroit, visitamos o único lugar nos EUA de onde o Canadá está ao sul: Windsor, em Ontário. Na manhã seguinte, fomos curtir um pouco da história da música na sede da Motown Records, onde lendas como Michael Jackson, Smokey Robinson e Supremes gravaram verdadeiros hits. A história de cada uma das salas é de arrepiar. Fomos repor as energias com um clássico cachorro-quente de Coney Island (que vem coberto por um incrível molho de carne) em um dos restaurantes de uma dupla rival, que estão localizados um na frente do outro. Depois do almoço, fomos conferir o edifício Guardian, com influências art déco, e seguimos para o Henry Ford Museum. Aqui pudemos ver os primeiros carros já fabricados e conhecer profundamente a história do automóvel, que exerceu um impacto duradouro sobre a “Motor City” (Cidade dos Motores).

Seguimos viagem para Cleveland, Ohio, e chegamos à cidade bem a tempo para um espetacular pôr do sol e um jantar de primeira no central Lola’s, que fica na 4th Street. Bisteca, cauda de lagosta e uísque fino foram os temas da noite. Fomos para a cama de estômago cheio e contentes. Com uma bela e ensolarada manhã em Cleveland nos dando as boas-vindas, dirigimos até o Museu e Hall da Fama do Rock and Roll para ver algumas lembranças muito especiais, como a moto do Elvis, figurinos chamativos que a Beyoncé usa nos shows e letras de música escritas à mão pelo Bob Marley. Na parada seguinte, em Columbus, Ohio, o almoço rápido na Wolf’s Ridge Brewery foi composto por hambúrguer gourmet e cervejas artesanais. Logo depois caímos novamente na estrada até Indianápolis, Indiana.

Indianápolis é onde acontece a famosa corrida 500 Milhas de Indianápolis, no circuito Indianapolis Motor Speedway, o ápice do popular esporte no meio-oeste que são as corridas automobilísticas. Mergulhamos de olhos e ouvidos atentos na história e nas tradições mostradas pelo museu antes de embarcarmos em uma experiência única: quase 275 km percorridos em três voltas de adrenalina octanada em um autêntico Stock Car da NASCAR. O que nos esperava a seguir foi um passeio de bicicleta por toda a cidade na Indianapolis Cultural Trail, que serpenteia por monumentos e bairros, passa por museus e sob pontes próximas ao canal. Depois do passeio de bicicleta e de um almoço substancial, nossa turma embarcou em uma das únicas gôndolas venezianas autênticas do país – tem até um gondoleiro treinado, que cantava os doces clássicos italianos enquanto percorríamos o canal com o vinho em uma mão e a câmera na outra. A última refeição da nossa jornada foi no famoso St. Elmo Steak House, no centro, onde nos esbaldamos com um bufê sem precedentes do famoso coquetel de camarão harmonizado à perfeição com vinho tinto. Indianápolis foi simplesmente o máximo. Nosso amor pelo meio-oeste só aumentou conforme nossa viagem pelos Grandes Lagos chegava ao fim.

Fique ligado para conhecer mais aventuras aqui no Discover America!

Por Corey Warren


Leia mais sobre essa viagem
Bem-vindo ao Descubra a América!

Agora que se inscreveu, você pode guardar ideias de viagem na sua mala.

Comece a explorar

Digite o seu e-mail e nós lhe enviaremos um link para redefinir a sua senha.

Verifique o seu e-mail.

Comece a explorar

A senha da sua conta foi alterada com êxito. Use a sua nova senha para fazer login.

Comece a explorar